Christian Modernus entrevista o Apóstolo Paulo

Numa cela fria e suja de um calabouço na tenebrosa Roma, o repórter Christian Modernus encontra-se com o Apóstolo Paulo. Um homem que levou o Evangelho de Cristo aos Gentios, já velho, com a carreira encerrada, mas com o coração guardado na fé, fala com exclusividade para os cristãos de todos os tempos. Eis a entrevista:



CM: Apóstolo, conte a nós como foi a sua conversão.


AP> A minha vida, pois, desde a mocidade, o que tem sido sempre entre o meu povo e em Jerusalém, sabem-na todos os judeus, pois me conhecem desde o princípio e, se quiserem, podem dar testemunho de que, conforme a mais severa seita da nossa religião, vivi fariseu.


Eu, na verdade, cuidara que devia praticar muitas coisas contra o nome de Jesus, o nazareno; o que, com efeito, fiz em Jerusalém. Pois havendo recebido autoridade dos principais dos sacerdotes, não somente encerrei muitos dos santos em prisões, como também dei o meu voto contra eles quando os matavam.



E, castigando-os muitas vezes por todas as sinagogas, obrigava-os a blasfemar; e enfurecido cada vez mais contra eles, perseguia-os até nas cidades estrangeiras.


Indo com este encargo a Damasco, munido de poder e comissão dos principais sacerdotes, ao meio-dia, vi no caminho uma luz do céu, que excedia o esplendor do sol, resplandecendo em torno de mim e dos que iam comigo. E, caindo nós todos por terra, ouvi uma voz que me dizia em língua hebráica: Saulo, Saulo, por que me persegues? Dura coisa te é recalcitrar contra os aguilhões. Disse eu: Quem és, Senhor? Respondeu o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues;mas levanta-te e põe-te em pé; pois para isto te apareci, para te fazer ministro e testemunha tanto das coisas em que me tens visto como daquelas em que te hei de aparecer; livrando-te deste povo e dos gentios, aos quais te envio, para lhes abrir os olhos a fim de que se convertam das trevas à luz, e do poder de Satanás a Deus, para que recebam remissão de pecados e herança entre aqueles que são santificados pela fé em mim. Pelo que, não fui desobediente à visão celestial.


CM: E após a sua conversão qual foi a sua primeira mensagem?


AP: Logo após a minha conversão demorei alguns dias com alguns discípulos ques estavam em Damasco, e fui logo para as sinagogas pregar que JESUS é o Filho de Deus. E isso causou um certo pasmo entres os irmãos e começava a ouvir o murmúrio entre os muitos que me ouviam, dizendo: ´ este não é que perseguia os que invocavam o Nome, eu acho que ele vai nos levar preso` . Eu porém me fortalecia cada vez mais e provava a todos que JESUS é o Messias.


CM: Você falou que perseguia os cristãos. O que levava a essa atitude tão contra os do caminho a ponto de prendê-los?

AP: “Eu sou judeu, nasci em Tarso da Cilícia, mas criei-me nesta cidade (Jerusalém) e aqui fui instruído aos pés de Gamaliel, segundo a exatidão da lei de nossos antepassados, sendo zeloso para com Deus, assim como todos vós o sois no dia de hoje.Persegui este Caminho até à morte, prendendo e metendo em cárceres homens e mulheres…”

CM: Você falou que é Judeu, a que tribo exclusivamente você pertence?

AP: Fui circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; quanto à lei, fariseu, quanto ao zelo, perseguidor da igreja; quanto à justiça que há na lei, irrepreensível.

CM: Sabemos que os Judeus rejeitaram a Palavra, por isso o Senhor te enviou aos gentios como você mesmo relatou. Diante desse fato como você se sente em relação aos gentios, apesar de você ser um Judeu?

AP: Eu sou devedor tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes; por isso, quanto está em mim, estou pronto a anunciar o evangelho também em terras gentias.

CM: Apóstolo, sabemos que este mundo está indo de mal a pior, e que todas as formas de sensualismo e as suas variadas manifestações de impureza, é tida na sociedade como algo “normal”, tolerável. O que você tem a dizer sobre isso?

AP: A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça; Por isso, Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem o seu corpo entre si; Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à naturezasemelhantemente, os homens também, deixando o contacto natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro. Ora, conhecendo eles a sentença de Deus, de que são passíveis de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que assim procedem.

CM: Na igreja de Corinto, alguns daquele lugar se jactavam do direito de fazer tudo quanto quisessem e que também para eles os atos físicos de como digerir não afetam a vida espiritual e interior, assim também a atividade sexual promíscua não afeta a vida espiritual. Hoje esse paradigma continua atuando na vida de homens e mulheres que se denominam “livres” . O que o senhor tem a dizer sobre isso?

AP: Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas. Os alimentos são para o estômago, e o estômago, para os alimentos; mas Deus destruirá tanto estes como aquele.

Porém o corpo não é para a impureza, mas, para o Senhor, e o Senhor, para o corpo. Fugi da impureza. Qualquer outro pecado que uma pessoa cometer é fora do corpo; mas aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo.

Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Mas a impudicícia e toda sorte de impurezas ou cobiça nem sequer se nomeiem entre vós, como convém a santos; nem conversação torpe, nem palavras vãs ou chocarrices, coisas essas inconvenientes; antes, pelo contrário, ações de graças.

CM: Hoje vivemos um evangelho mercadológico, onde algumas igrejas são empresas e os fiéis meros consumidores, fazem do púlpito um balcão de negócio, ensinando até uma doutrina mista, paganizada, sincrética e cheia de simbolismo medieval-pagão-grego. Coisas tais sabemos que o senhor lutara fortemente contra eles. Como você vê isso e qual seria a verdadeira disposição contra tais coisas?

AP: Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder.

Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas.

Ora a disposição correta é prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina. Ora, como recebestes Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nele, nele radicados, e edificados, e confirmados na fé, tal como fostes instruídos, crescendo em ações de graças.

Cuidado que ninguém vos venha a enredar com sua filosofia e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo;
falem o que convém à sã doutrina, disciplinando com mansidão os que se opõem, na expectativa de que Deus lhes conceda não só o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade, mas também o retorno à sensatez, livrando-se eles dos laços do diabo, tendo sido feitos cativos por ele para cumprirem a sua vontade.

* Christian Modernus é apenas um personagem fictício criado por mim para ilustrar as falas do apóstolo Paulo. Todas as respostas de Paulo foram extraídos da Palavra…Alguns acréscimos meus apenas por função parentética afim de dar sentido a expressão.

Com amor,
Mário Celso

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: