Arquivo do mês: novembro 2009

Um Encontro Libertador e Uma "Horrenda" Transformação!


Ventos e ondas fortes que arrimavam a embarcação de Jesus eram menores do que os temores que arrebentavam o coração dos discípulos. Depois de um angustiante pedido de socorro ao mestre que adormecera, veio a ORDEM dAquele que fez os céus e a terra. Ondas calmas e brisas suavizantes.

Ao desembarcar potestades e suas possessões aprisionam corpo, alma e espírito de um indivíduo gadareno (nota-se que a seu adjetivo pátrio é forte na referência que os evangelhos faz em relação aquele homem) cuja habitação é o sepulcro, o viver de caráter demoníaco-ermitão, as pedras se transformam em suas armas, a nudez sua insensatez, os grilhões tornaram-se fracos cordões…Legião é o nome da possessão, que se rende ao NOME que é sobre todos os nomes!

Perante Um que repreende o mar furioso (Domínio de ordem natural), o que dizer de uma libertação de fortalezas psíquicas e diabolicamente animalesca aprisionando um homem (domínio de ordem espiritual). Todos sentimos o poder da Queda, e em Jesus não foi diferente…A solução foi a Graça libertadora que sobrepuja-se ao império da Morte!
[Gadarenos existem em todas as partes…Possessões e possessos estão em todos os lugares. Gadarenos existem para dar fama ao lugar. A sociedade pós-moderna e viciosa precisa de loucos Gadarenos para alimentarem cada vez mais as suas insanidades].

Cristo permitiu a mudança demoníaca-corporal para uma manada de porcos (uma fonte de lucro expoente para a região de gadara), causando prejuízos econômicos aos seus donos. Aqui confronta-se o poder econômico e o poder libertador. O alvoroço fora convidativo para a repulsa do mestre…Os porqueiros denunciam. Sempre será assim, o Evangelho libertador entrará em choque aos interesses humanos, não importando os “politicamente corretos e os moralistas de plantões”


A repercussão do fato gerou curiosidades entre o povo, que na busca pelo agente ativo causador de “prejuízo”(Jesus), encontra o agente passivo da misericórdia divina- O que fora endemoninhado. Transformações profundas em todo o ser ocorreu naquele “ex”-possesso.
Nas faculdades mentais encontra-o “ em perfeito juízo“, no aspecto corporal que ora estava desnudo pela opressão, o vê “ vestido” que o faz estar em perfeita paz consigo mesmo e com Deus…Pois agora se encontra “assentado aos pés de Jesus” . Porém a paz e a liberdade que gozava causava nos espectadores curiosos todos conhecidos dele uma “assombração” maravilhosa de milagre interno humano…” e ficaram dominados de terror“.
Diante desse fato “horrendo” que produziu libertação, dois pedidos foram feitos ao Mestre.Um fora aceito e outro recusado. O primeiro foi do povo de gadara que com medrosos rogos pedira a Cristo que se retirasse do meio deles. Pedido aceito. Jesus pegou o seu barco e foi embora…

O segundo pedido foi de anunciação, proclamação junto a Jesus e a sua comitiva apóstolica. Contudo recusado. Aquele que antes era casa de espíritos agora se tornou morada do Espírito de Deus e com rogos pede a Jesus a “estar com ele”. Talvez pelo pavor de voltar a vida anterior. Porém a resposta franca e sublime e veraz de Jesus foi ” Volta para casa e conta aos teus tudo o que Deus fez por ti”.

A proclamação da verdade do Evangelho se dará não necessariamente num sair geográfico afim de ser missionário em terras distantes, mas sim dentro de nossa própria casa…Pois de lá demandará de nossas vidas todos os frutos da mudança e do bem que o Evangelho faz para os mais próximos, para os nossos mais chegados!

A obediência daquele homem foi marcante. Dali ele começa uma nova trajetória de vida. “ Então, foi ele anunciando por toda a cidade todas as coisas que Jesus lhe tinha feito.

Essa é a maravilha do Evangelho que é Poder de Deus.

Com amor,

Mário Celso

Toda o texto baseado no Evangelho de Lucas 8

Anúncios

É Simplesmente Insuportável Ouvir Rádio Evangélica!


Ligo o Rádio, pressiono “track forward” e avanço depois de sucessivos chiados, e de estação a estação, deparo-me com as famigeradas programações “evangélicas” que estão no pacote e sacola do momento gospel brasileiro.

Na primeira estação tuned, música; chuvas, unções, vitórias, sonhos,”fogo”…(Quase todos na mesma linha do mercado gospel exigente)Na segunda estação um vocal feminino suave “mensagem de fé…” Bem, vamos o ver o que vai dar…A mensagem era essa “Não aceite essa derrota financeira na sua vida, determine a tua benção…Não deixe o diabo tomar o que é seu…” Uma mensagem “tentadora”, deu vontade mesmo de determinar…A nunca ouvir mais aquilo(risos).

Na terceira estação, parecia mais um trailler de filme de terror, com aquele fundo musical macabro e uma voz gravíssima e forte, numa sensação de fantástico, anunciando a todos os mediuns de sua possessão e do apelo desincorporador de suas sessões desencapetadoras.
Ah! que angústia, pulo pra outra e…Uma guerra de falas; três locutores falando ao mesmo tempo( numa clara demonstração de melhor aparecimento de voz), ninguém entendia nada, enquanto que um falava, o outro oferecia músicas, e em seguida outro atendia ao telefone ao vivo e todos falando alto pra rachar…Meu Deus, dá um pouquinho de senso pra esse pessoal!
Que me perdoem os locutores afoitos, as desa-Grades de programações, mais não dá para engolir essas loucuras e insensatez do povo evangélico brasileiro, cujo J.E.S.U.S é um produto de entretenimento espiritual, empobrecido pela má qualidade dos seus idealizadores…
Onde está a simplicidade do evangelho? Onde está a pregação do evangelho da cruz? Seja em rádio ou TV que se pregue o evangelho de PODER. Fora o EUvangelho!
Com Amor,
Mário Celso

Os Titulares Da "Seleção" Igreja Brasileira E Os Não Convocados


Bem-vindo ao mundo das concorrências cargo-eclesiásticas! Vivemos em um evangelho cujo o poder se ornamenta com títulos humanos dos mais variáveis. Apóstolos para todos os gostos e formas, bispos para todas as invenções, obreiros-marionetes conforme o Dono da igreja, e por ai vai…

Os que se “convertem” aos grupos dos mais variados são encurralados em um mundo “fast-food” de obreiros…A facilitação de fabrico de pastores em larga escala (até porque a demanda é grande) é extremamente perigosa, uma vez que pessoas neófitas, imaturas, tomam frente e lideram outros e inculcando-lhes a errônea idéia do que seja reino de Deus.
Aonde fica o tempo como agente instrutor dessas pessoas? Em que escola de instrução bíblica séria estão passando? Que tipo de ensino estão absorvendo para depois poder ensinar?
O que quero aqui também, é discorrer em breve texto o que penso sobre a paranóica fábrica de pastores segunda a perspectiva humana e obviamente pastores na ótica divina.
Bem, o problema é que as pessoas valorizam essencialmente títulos posicionais em detrimento da sua funcionalidade. Em outras palavras, o que vale é PASTOR FULANO DE TAL e não FULANO DE TAL, O PASTOR. E existe uma diferença abismal entre eles.
PASTOR FULANO DE TAL existem aos torrões.Estes não se preocupam em trazer alimento para o povo, a sua busca é a contabilidade de ovelhas, a quantidade que estão no seu apri$co. A fraca não se alimenta, a doente não traz remédio. O seu objetivo é fachada de “almas” amontoadas sem se importarem com suas almas..”Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que, porquanto as minhas ovelhas foram entregues à rapina, e as minhas ovelhas vieram a servir de pasto a todas as feras do campo, por falta de pastor, e os meus pastores não procuraram as minhas ovelhas; e os pastores apascentaram a si mesmos, e não apascentaram as minhas ovelhas” Ez 34.8

O PASTOR FULANO DE TAL, está aumentando cada vez mais…Existem até cursos de “capacitação” da forma mais rápida…Cerca de 3 anos você terá um diploma em suas mãos, e quem sabe uma lucrativa igreja.
O PASTOR FULANO DE TAL, é produzido pela conveniência e indução humana; é indicado pelos “homens”, regido por eles, enviados por eles, dado por eles, escalado por eles…É o pastor-mineral, o super-homem entre nós cheios de “poderes e maravilhas”
FULANO DE TAL, O PASTOR no entanto é o pastor-humano que se faz homem entres os homens, posto que não fora chamado pelos “homens”, mas pelo próprio Deus. “E ele mesmo deu uns para…pastores…” (Paulo aos Efésios) A sua realização e completa alegria é o guiar vidas para a Vida…É o sábio que sabe ganhar almas, pois com alma fala do Amor Maior. É aquele do qual disse o mestre a seu respeito “Mas não sereis vós assim; antes o maior entre vós seja como o menor; e quem governa como quem serve” (Lucas 22.26). Ele é serviçal entre os seus, o servo a semelhança do BOM PASTOR que deu a sua vida pelas ovelhas.

FULANO DE TAL, O PASTOR não é atrativo pela “seleção” humana, portanto não é titular desse time de “vencedores”…Ele tem cara de perdedor! Portanto não é convocado.
Essa é a Realidade,
Mário Celso

A Multidão Das Tuas Misericórdias


Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; e, segundo a multidão das tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões”. Sl 51


Talvez esse seja o salmo mais conhecido entre os cristãos, pelo teor do pecado humano e da superabundante Graça perdoadora de Deus. O salmo de autoria de Davi, transcorre o que passou na sua alma…Ante o pecado e diante de Deus.
O reconhecimento da sua iniquidade gerava em Davi um coração disposto a oferecer a “cara” pra bater…O primeiro passo a ser perdoado é reconhecer conscientemente o seu erro e expô-lo a Deus. Pois se expressa ” Pequei contra ti, contra ti somente, e fiz o que é mal perante os teus olhos, de maneira que serás tido por justo no teu falar e puro no teu julgar”. Ele diz “contra ti”, de sorte que todo pecado é afronta a Deus. O pecado sempre afrontará à Verdade.

Ante o pecado, o salmista se via sujo (lava-me), somatizando-se na carne (os ossos que esmagaste), surdo pela infelicidade (faze-me ouvir júbilo e alegria), espírito e coração abaláveis( pela hediondez da maldade íntima e escondida), inconstância e degradação (sustenta-me com um espírito voluntário), perda considerável da eterna alegria ( restitui-me a alegria da tua salvação), apático pelo silêncio ( Abre, Senhor, os meus lábios, e a minha boca manifestará os teus louvores ), camufladamente formal e religioso ( Pois não te comprazes em sacrifícios; do contrário, eu tos daria; e não te agradas de holocaustos).

Diante de Deus, só restava um pecador arrependido que apela para a riqueza da misericórdia divina, no qual diz “compadece-te de mim”. O que dizer diante de Deus? É somente afirmar “… de maneira que serás tido por justo no teu falar e puro no teu julgar…” Era o que salmista fez, dando sempre razão a Deus, pois esse é o sentido, a direção. Se somos sentenciados diante dele em razão dos nossos pecados, a nossa Única e Eterna opção é o aplacamento de sua ira, mediante a Propiciação do Cordeiro imolado antes da fundação do mundo.

A nossa injustiça causada pelo pecado é desfeita pela justificação do Filho de Deus…O “sê propício” somente é concretizado pela retirada da mancha do pecado em nossas vidas. ” Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo; e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro” I Jo 2.1

Daqui temos a “multidão das Suas misericórdias” nos assistindo e intercendendo-nos!

Não importa os teus muitos pecados…A multidão das misericórdias de Cristo prevalecerá…

Eu quero estar “perdido” sempre em meio essa MULTIDÃO!

Com Amor,

Mário Celso

Uma Pergunta Indevida. "Não entendi…" (Atos 1)


Fico imaginando a presença de Cristo depois de ressurreto juntamente com os seus discípulos, comendo com eles, num espaço de quarenta dias…Que maravilha de Palavra, é ter ouvido Jesus ressuscitado falando acerca do Reino de Deus, preparando-lhes para todas as investidas que logo aconteceria.


Fico pensando também a Sua ordem de ficar em Jerusalém para o recebimento da Promessa do Pai, ao derramar abundantemente o Seu Espírito sobre todos os seus. Diante de toda aquela exposição de Cristo para o prosseguimento e expansão do Reino de Deus, isso com dunamis ( virtude, poder), havia ainda questionamentos em respeito a ordem escatólogica de Israel. O poder do Espírito se daria num “derramar” sobre a vida pessoal e dinâmica dos discípulos, porém existia ainda fragmentos de uma “destronação” política em face do poderoso império político e econômico sobre os seguidores judeus…

Dai veio a pergunta indevida, fora das cogitações e pensamentos divino. ” Então, os que estavam reunidos lhe perguntaram: Senhor, será este o tempo em que restaures o reino a Israel?” Não haviam entendido nada! Jesus estava falando de poder espiritual (dunamis) com repercussão reinante do evangelho em corações…Mas neles haviam uma outra busca interesseira de poder (exousia), poder esse que pertence exclusivamente ao Pai.

Hoje não é diferente, a busca por exousia em detrimento do dunamis. Uma fala de poder espiritual, enquanto a outra jurisdição, autoridade, direitos, influência delegada, potestade. Todos que tem exousia não necessariamente possui dunamis. Porém o que se reveste de dunamis poderá ainda que de forma subjetiva e não deliberada exercer exousia. Mas isso não é regra geral.

O propósito divino porém é sermos “cheios do Espírito”, sem cogitarmos sobre o futuro político de reino e nações!

Somente é cabível a nós o que é designado um viver pleno com Deus e a expansão do seu Reino. Ao Pai compete aquilo que não está ao nosso alcance. Deixe as épocas e tempos ao crivo e mediação divina. A nós, o viver da presente época e estação é frutificarmos no Seu Reino de Amor.

Com Amor,

Mário Celso


O prazer De Ouvir Uma Boa Música


Se a musicoterapia já era coisa dos tempos de Davi, trazendo consigo muitos dos efeitos benéficos na vida do agitado e esquizofrênico Saul, o que não dizer nesses tempos caóticos e frenéticos de hoje.

Mas eu estou falando da boa música…[O Brasil é um país riquíssimo de grandes expressões da música. Faltaria espaço ao falar de muitos nomes aqui. Porém nos últimos anos, a qualidade da boa música brasileira caiu em proporções gigantescas]…
Letras e ritmos dúbios de sentido duplicado, além da performance exacerbada de caráter sensual, apelativo, depreciativo (principalmente quando se trata da figura feminina). Isso também é uma característica do perfil humano nos últimos dias. É só ler as cartas de Paulo a Timóteo.
E o que falar da música evangélica…Dá pra se ouvir com a alma? Ou só se ouve com a alma? Ou não existe mais alma nela?
A todas expressões musicais do momento gospel brasileiro deriva-se de um mercado altamente exigente e propenso para as práticas do pragmatismo do culto moderno. Lembro de um cantor que dizia pra mim, numa época em que os “anjos” faziam muito sucesso; “Cara faz música com tema de anjo que o povo gosta”. Aliás essa sempre será a estigma dos músicos evangélicos…Se a temporada é de chuva…Então chove, chove…Se é de atravessar o mar, haja mares para serem abertos…E por ai vai.
Onde estão as músicas de essência genuinamente adoradora sem nenhum aspecto apelativo à Pessoa de Deus? Onde estão aquelas que falam de fato à alma e produz frutos de arrependimento?
Se fizesse um punhado geral das músicas ditas cristãs e as usassem como musicoterapia, qual delas passariam pelo crivo? Será do que ouvimos agora produziria paz à alma ofegante como a de Saul? E se Saul ouvisse muitas dessas músicas? Como será que ele ficaria?
Isso são indagações minhas decorrente do fluxo do que ouvimos hoje por ai…Não estou citando nomes (sei que são muitos), apenas a produção de mal gosto deles…
Não quero com isso radicalizar e dizer que todos estão com “câncer” musical…Existem muitos dos bons músicos que não se dobraram ao Baal do momento(dinheiro, privilégios, holofotes,) e simplesmente tocam e cantam pelo prazer de cantar e tornar a arte mais agradável possível…
Ainda me delicio com muitas coisas boas…Músicas e músicos de qualidade ainda temos. Graças a Deus!
Cantai-lhe um cântico novo; tocai bem e com júbilo” Sl 33.3

Com Amor,

Mário Celso

Prisioneiros da Esperança


“Voltem à sua fortaleza, ó prisioneiros da esperança” Zac. 9.12

O prisioneiro da esperança crê contra todas as expectativas,

O livre desiludido se aventura numa terra fácil, firmada na areia.

O prisioneiro da esperança espera por algo que não vê, pois “Quem espera por algo que já tem?”
O homem livre-perverso mesmo morrendo, morre a sua esperança e a expectação do seu pecado.

O prisioneiro da esperança é consolado pacientemente na credibilidade da Palavra

O louco-livre é consolado pelo depósito dos bens na sua conta terrestre!

O prisioneiro da esperança está preparado para responder com mansidão e temor porquanto nele há uma Razão Maior…

O livremente perdido se sentirá inseguro, a sua Emoção o arrebatará, o seu refúgio desfalecerá.

O prisioneiro da esperança se purifica na Esperança Maior, posto que ele seja puro!

O insentato-livre se rende a imundície, se esbanja no sujo-prazer e se regozija no desejo-ter.

O prisioneiro da esperança tem a firmeza e a inteira certeza como a âncora da alma,

O desatino liberto tem como fundamento a vâ expectativa ancorando-se em terras fugidias…

Ó prisioneiro, mesmo sendo escravo és Livre…Essa paradoxal vida é plenificada na VIDA…

Tu, prisioneiro não se venda a nada que seja “livre”…Liberte-se do “livre” e das amarras do viver. Sejas de fato Livre ao conhecer eterna verdade.

Aprisione-se na…“esperança que está reservada nos céus, da qual antes ouvistes pela palavra da Verdade do evangelho”

Como prisioneiro da Esperança,

Mário Celso


%d blogueiros gostam disto: