As Calamidades E O Arrependimento


Assaltaram-me no dia da minha calamidade, mas o SENHOR me serviu de amparo” Sl 18.18


O dia mau vem, calamidades e angústias sobrevirão tanto para os que servem a Deus como para os que não O conhecem. Todos estamos sujeitos aos vendavais da vida. Tanto acontece aos injustos e justos, seja o bem e o mal.

Isso é estranho a você? Leia então o livro mais ácido das Escrituras- Eclesiastes. Você perceberá que a sucessão de coisas que acontecem debaixo do sol acometem a todos…Aos ricos, pobres, reis, escravos, príncipes e servos…

Isso está em todo o plano bíblico. Não é porque sou filho de Deus, que nenhum mal me sobrevenha. Aliás as aflições farão parte da minha caminhada cristã, como pedagoga dos desígnios divinos em meu viver, moldando-me e ajustando-me a estatura dos sofrimentos de Cristo.

Veja a vida do apóstolo Paulo. “ Porque não queremos, irmãos, que ignoreis a natureza da tribulação que nos sobreveio na Ásia, porquanto foi acima das nossas forças, a ponto de desesperarmos até da própria vida.” Ora, não era o grande apóstolo? Não detinha ele todos atos de prodígios? Sinais não marcavam o seu apostolado? Sim, porém “já em nós mesmos, tivemos a sentença de morte, para que não confiemos em nós, e sim no Deus que ressuscita os mortos” .

A consciência de Paulo e de todos os cristãos é que o sofrer e o morrer eram trajetórias marcadas pelo peso da chamada de Cristo.

Tem misericórdia de mim, ó Deus, tem misericórdia, pois em ti a minha alma se refugia; à sombra das tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades.” Sl 57.1

Ora somos sentenciados todos os dias. Porém o abrigo certo temos. O que eu quero afirmar aqui, é que não somos (brasileiros) melhores ou piores do que os haitianos. É uma tristeza ao ver pessoas afirmarem que desastres naturais são frutos da pecaminosidade humana. Essa é a chamada Teologia Moral de Causa e Efeito.

Tal teologia fora refutada por Cristo… O evangelista Lucas retrata a cena de alguns que se aproximaram de Jesus contando-lhes da malignidade de Herodes ao misturar com sangue os sacrifícios dos galileus numa mortandade absurda e cruel e mais o episódio triste e doloroso da torre de Siloé que caira sobre os 18 trabalhadores de Jerusalém matando-os como num terremoto sombrio… A resposta de Jesus aos questionadores da tal teologia foi ” Pensais que esses galileus eram mais pecadores do que todos os outros galileus, por terem padecido estas coisas?…eram mais culpados que todos os outros habitantes de Jerusalém?” A conclusão dói aos sentidos e a resposta de Cristo era ” Não eram, eu vo-lo afirmo; mas, se não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis”. Leia Lucas 13.

O arrependimento é essencial para a busca da compreensão espiritual dos desafetos da vida.

Com Amor,

Mário Celso


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: