Arquivo do mês: julho 2010

A Bela Incerteza! O "Ser-Belo" E O "Belo-Ser"


É bom ficar claro em nossas percepções de vida e do mundo, que nessa existência tão bondosamente paradoxal, algumas incertezas são concretas e palpáveis. Incertezas essas que geralmente são frustrações àqueles que determinaram a pensar que a caminhada dessa vida é como um rio sem pedras e desvarios.

Num mundo da esteticidade, do culto ao estereótipo, dos glamours, dos holofotes dos belos invólucros e performance,vou colocar a beleza como umas das grandes incertezas. Nem tudo que é beleza é destreza, e até certo ponto causa tristeza…”Enganosa é a graça e passageira é a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, será louvada” (Pv 31.30). Isso parece simplório, mas existe aqui uma verdade robusta e carregada de sentidos, em todos os sentidos.
A figura da mulher abordada pela Bíblia, é de todas a mais empolgante, na qual a usa para trazer a nós profundas lições. Esse texto de Provérbios 31, aponta a virtude da mulher sensata, séria nos seus compromissos e deveres, mas ao mesmo tempo nos esclarece a incerteza da estética feminina quando não reverencia à vida e nem tampouco a Deus. Tudo então se torna vazio e enganoso, quando avaliamos a beleza como primeiro aspecto do “viver bem a vida” em detrimento da justiça, da ética e verdade.
Note bem, não estou fazendo apologética a tudo aquilo que seja feio, e nem tampouco afirmo que tudo que é feio é honesto…Nada disso. O que transmito aqui, é a vaidade da excentricidade do “ser-belo” como a mais linda incerteza, do contrário o “belo-ser” se torna louvável, quando cultuamos ao Verdadeiro Amor.
Esse é o duelo: o “ser-belo” versus “belo-ser”. O que queres ser?
Mário Celso

Temer a Deus, Uma Boa Idéia!


Nessa manhã lendo o livro de Eclesiates, me deparei com uma das mais belas expressões de sabedoria do rei Salomão…” Ainda que o pecador faça o mal cem vezes, e os dias se lhe prolonguem, contudo eu sei com certeza, que bem sucede aos que temem a Deus, aos que temem diante dele.” (Ecles. 8.12). Passei alguns instantes meditando, ponderando fatos e recitando isso em minha mente.

Alguns acreditam que Salomão teve uma visão pessimista da vida ao escrever esse clássico de sapiência da vida oriental. No entanto, verdades são retiradas do seu clamor, ao presenciar a vida, ora sendo injusta, ora cheia de momentos felizes “debaixo desse sol” da existência.
O pecador goza da volúpia de desejos que aquece o seu coração e faz disso o seu projeto de vida…E se prolonga na mais divertida maldade de expulsar o bem e a paz dos outros, posto que do mal se alimenta. Esse é o seu contentamento.
Do outro lado, existia em Salomão a convicção plena do melhor projeto humano de vida. A semeadura do bem produzida por corações tementes a Deus. Michael A. Eaton e G. Lloyd Carr, no seu livro-comentário “Eclesiastes e Cantares” afirma: é digno de nota que, enquanto o pregador diz com tanta frequência “vi…”, a resposta dele, aqui, é prefaciada por eu sei. As injustiças da vida estão abertas para que todos as vejam; a resposta do pregador não é uma observação, mas a resposta da fe´.Nisso consistia a percepção de Salomão ao ver a vida, contudo ele deixa registrado que, o maior ganho que o ser humano pode galgar é o “bem” de uma vida resoluta e piedosa a Deus. A fonte de todo o bem está na reverência a Deus e a vida. Guardar a Sua Palavra nos faz bem, desonrá-la é suicídio na certa. O profeta Isaías sabia desse “bem” e conclamou “ Dizei ao justo que bem lhe irá; porque comerão do fruto das suas obras. ” e ainda afirma num tom escatólogico “porque os dias do meu povo serão como os dias da árvore, e os meus eleitos gozarão das obras das suas mãos. “

Aqui está o arrimo da nossa alma, ao ver tanta impiedade e horrendas maluquices da mente humana a industrializar mais maldade em todos os seus perfis, notamos a grande fonte de lucro espiritual tanto nessa vida como no porvir, do qual Paulo esclarece com veemência a Timóteo, “…Mas é grande ganho a piedade com contentamento“, após declarar que a piedade para tudo tem proveito e ainda sim, uma promessa para vida presente e da que há de vir.
Portanto, quem está sujo, se suje mais ainda…
E aos que buscam a piedade e querem viver piamente seguindo a Cristo, terá “A vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, honra e incorrupção…”(Romanos 2:7)
Com amor,
Mário Celso


%d blogueiros gostam disto: